ADICIONANDO O PRODUTO AO CARRINHO

BLOG

Cervejas com frutas tem sido feitas por centenas de anos, quando ainda não havia o lúpulo e eram famosas por oferecer o sabor azedo das cervejas belgas fermentadas espontaneamente. Durante muito tempo bebidas fermentadas com frutas eram encontradas em poucas regiões. Entretanto, nos últimos 20 anos elas têm se tornado muito popular em cervejarias artesanais e entre os cervejeiros caseiros. O uso de frutas não é incomum em especial quando falamos de cervejas belgas ou de “extreme beers” americanas.

As cervejas com frutas se tornaram um estilo popular nos EUA durante os anos 80 e 90, com mirtilo ou cassis (blueberry), framboesa (raspberry), cereja (cherry) e damasco (apricot), todas no estilo wheat americano. Atualmente os cervejeiros também têm utilizado frutas exóticas e tropicais como manga, abacaxi e maracujá. As frutas estão aparecendo até nas cervejas mais escuras como  Brown Ale e a Imperial Stout, com cereja, framboesa ou laranja. Falando especialmente do Brasil, um país dominado pelas “pilsens” produzidas por grandes empresas, os cervejeiros artesanais sempre que possível, gostam de inovar em suas produções e abusar da criatividade, por que não? O uso da fruta é uma habilidade a mais exigida do cervejeiro, pois esse tipo de brassagem é um meio de aumentar e entender melhor os sabores das cervejas - como azedo, doce, torrado e amargo - através da combinação complementar destes com os sabores das frutas.

Degustando cervejas com frutas

Existem 3 coisas a serem consideradas quando se fala em fruta na cerveja: o estilo, a fruta e a intensidade. Normalmente uma cerveja leve vai com frutas cítricas e uma cerveja escura torrada, com cereja. A fruta pode ter intensidade leve, moderada ou forte. Importante o detalhe que ales e lagers escuras, com acentuação torrada e de caramelo, precisam de mais frutas para combinar os sabores e a intensidades deste tipo de malte. Frutas adocicadas como framboesa, cereja e cassis em níveis razoáveis funcionam bem com ambos tipos de cerveja, escura e clara, enquanto sabores cítricos típicos da laranja, limão, lima e maracujá combinam bem com todas as tonalidades de dourado das ales e lagers. Frutas como pêra, maçã e banana complementam bem receitas leves, pouco lupuladas, e requerem mais tempo para maturar, além de uma maior quantidade de frutas para que o sabor fique mais aparente no produto final.

O balanço e harmonia são fatores importante em cerveja com frutas.

Na receita

A melhor técnica para se trabalhar com a fruta inteira é amassá-la com um pilão ou usar um  processador de alimentos. Neste caso, todo o sumo produzido ao amassar ou processar a fruta inteira é ser utilizado no mosto, através de um tipo de infusão da fruta como se fosse um “dry hopping”.

Muitos cervejeiros fervem as frutas inteiras na panela por aproximadamente 5 minutos antes de desligar o fogo. Essa técnica funciona bem para extrair e pasteurizar a fruta, mas fará com que a fruta fermente juntamente com o mosto, o que pode não ser tào bom!

Também há quem faça a adição da fruta gelada pós fermentação, ou a adicione morna na fermentação secundária. E também a adição de fruta, no balde ou keg, antes da carbonatação, deixando a fruta em infusão na cerveja por pelo menos 2 semanas, balançando periodicamente. Quanto mais tempo se deixa a fruta em contato com a cerveja mais sabores serão transferidos para o produto final.

“Envelhecer” a cerveja com as frutas pode ser feito simplesmente ensacando a polpa, adicionando o suco e adicionando CO2 no keg para servir a cerveja. 

Não importa a técnica utilizada, as frutas estão cada vez mais, entrando nas receitas do cervejeiros mais ousados, e nós, bebedores, estamos cada vez mais felizes em experimentar o sabor refrescante deste tipo de cerveja. 

Agora uma observação importante! Cuidado ao convidar amigos para degustar essa cerveja com você, pois uma boa cerveja de fruta é consumida duas vezes mais rápido do que outros tipos e quando você perceber ele já acabou com o último gole! 

Os Kits Gambrinus e Hapi do mês de Julho, trazem a exclusiva Anchor Orange Splash. Uma hop lager com adição de suco de laranja mandarim que foi feita em parceria e, para homenagear, o maior time de baseball de São Francisco, o Giants. Super descolada, a lata que faz uma alusão ao uniforme do time, tem 355ml e desembarcou super fresquinha somente para associados CluBeer, pois trouxemos todas as latinhas que a Anchor tinha disponível em suas instalações. 

Ela se destaca pelas notas de dulçor do malte, além de amargor cítrico vindo dos lúpulos Apollo e Bravo, refrescante e agradável presença de casca de laranja, que foi adicionada ao longo de três etapas, trazendo mais potência ao sabor, que persiste a cada gole!

Para acompanhar, uma porção de batatas fritas, um emocionante jogo do Giants e a Anchor Orange Splash no pint!

Cheers!

Fontes: 

http://recbrew.blogspot.com.br

http://www.hominilupulo.com.br 

AVALIAÇÃO: