ADICIONANDO O PRODUTO AO CARRINHO

BLOG

Você é muito bom em beber cerveja, certo? Mas já parou para pensar em como é feito este líquido sagrado? Hoje vamos contar um pouco sobre os principais processos para produção da cerveja, portanto pegue sua cerveja, fique confortável e vamos começar a produção:

Fabricar cerveja é relativamente complexo e envolve vários equipamentos, especialmente quando comparada com o vinho. Os mestres cervejeiros têm espaço aberto para demonstrar seu talento, mas fazer cerveja demanda muito trabalho e habilidade.

A primeira etapa da fabricação da cerveja é a Malteação. Nesta etapa a cevada é convertida em cevada maltada (malte de cevada ou malte). Consiste em preparar o amido dentro do núcleo para conversão em um açúcar solúvel, através do processo de germinação natural com umidade.

A próxima etapa é a Moagem do grão, antes de colocá-lo dentro do tanque. A intenção é apenas quebrar a casca do núcleo da cevada para expor os amidos de dentro, tornando o conteúdo do grão acessível à ação enzimática. O cervejeiro então transfere o grão rachado, chamado de grist, para o tanque de mosturação.

O próximo passo é infundir o grão em água quente. Muitas vezes são utilizados diferentes tipos de maltes (ou grãos especiais) para conseguirem sabores únicos. Neste momento é necessário ajustar a acidez e alcalidade da água, conforme necessário. A densa mistura do grão é água é chamada mosto. Essa etapa é denominada Brassagem. O cervejeiro transfere então o mosto do tanque para fervura. Dependendo do método de brassagem, ele drena o líquido ou o transfere para uma tina de clarificação. O grão agora, chamado de bagaço, não tem mais uso para o cervejeiro (ele vira um ótimo ingrediente para um pão caseiro).

A Fervura começa quando o mosto é fervido no tanque, geralmente por uma hora ou mais. Nesta etapa acontece a esterilização do líquido e o equilíbrio do sabor doce do mosto com o amargo do lúpulo, que é adicionado no tempo adequado. Neste momento pode acontecer o conhecido processo de dry hopping, em que o cervejeiro coloca lúpulos aromáticos diretamente no fermentador. Agora a bebida é chamada de mosto lupulado ou amargo, e será transferido ao tanque de fermentação. É hora de remover os lúpulos e esfriar o líquido para ficar livre de bactérias e ser preparado para levedura.

No tanque de Fermentação, o cervejeiro adiciona leveduras e veda ou deixa o fermentador aberto, dependendo do estilo de cerveja. Durante a fermentação primária, a levedura consome os açúcares maltosos liquefeitos criados durante o processo de brassagem. A levedura produz então gás carbônico e álcool. Muitos outros compostos também são formados como subprodutos da fermentação, que influenciam fortemente o aroma e sabor da cerveja. Depois de mais ou menos 24 horas, uma fermentação vigorosa acontece e uma espessa camada de espuma densa aparece em cima do líquido turvo. Esse processo continua por 5 ou 10 dias, determinados pela receita, assim como a variedade da levedura e temperatura da fermentação.

A cerveja então é transferida para o tanque de Maturação, onde ocorrerá a fermentação secundária e um período de envelhecimento e maturação, que pode variar de algumas semanas para alguns meses, dependo do estilo. 

Depois da quantidade adequada de maturação, a cerveja é Envasada. Quando engarrafada ou enlatada, pode ser pasteurizada a fim de matar qualquer célula intrusa de levedura ou bactéria. O processo de pasteurização estabiliza a cerveja aquecendo-a até temperaturas altas.

A Limpeza finaliza o processo, como parte não menos importante. Higienizar o equipamento é fundamental.

Para ver outras imagens do processo clique aqui

Deu sede? Entre na nossa loja e compre sua cerveja preferida.

Ficou animado e quer fazer sua cerveja em casa? Veja alguns locais que podem ajudar:

www.insitutodacerveja.com.br

http://www.sinnatrah.com.br/site/

http://www.lamasbrewshop.com.br/

Boa sorte !

AVALIAÇÃO: