Copos de cerveja: Como escolher o copo certo para cada cerveja?

Não só de copo americano vive o homem!

 

Quem não gosta daquela cervejinha com os amigos em clima de descontração? Pouca coisa na vida supera o prazer de estar na presença de pessoas queridas bebendo uma loirinha bem gelada no bar! Porém, quando o assunto é a degustação da bebida, torna-se importante considerar alguns fatores que nestas ocasiões costumamos não levar muito em conta.

 

Uma delas é a temperatura como já falamos uma porção de vezes por aqui. A cerveja “estupidamente gelada” acaba por mascarar algumas das características mais importantes do líquido. Então, para aqueles que querem apreciá-lo melhor, definitivamente não é uma boa pedida.

 

 

Outro aspecto que costumamos ignorar é a disposição. Como já estamos acostumados aos tradicionais copinhos americanos e de chope, este fator passa batido para o apreciador comum de cerveja. Mas se você quiser se aprofundar no tema, este ponto necessariamente deverá ser considerado em suas degustações.

 

Desde já é bom saber que copos de vidro e transparentes são mais adequados, pois eles permitem observar a coloração da bebida e a formação da sua espuma. Fuja de recipientes opacos e de canecas das cerâmica (mesmo que estas tenham sido usadas durante muito tempo e tenham seu valor histórico). Copinhos de plástico nem pensar!

 

 

A importância da disposição adequada

 

Basicamente o copo é essencial por dois fatores: é ele que apresenta a bebida (hoje em dia, está comprovado que o visual faz toda a diferença) e, ainda, é ele que permite a liberação dos aromas de forma adequada – o que contribui (e muito) para o processo degustativo.

 

As lagers, por exemplo, costumam ser servidas em copos altos para que sua espuma possa “crescer e aparecer”. Neste caso, o colarinho é importante porque impede que o líquido libere elementos essenciais no ar, além de dificultar o processo inverso, ou seja, de oxidação da bebida.

 

 

Muitas cervejas indicam em seus rótulos em qual tipo de recipiente devem ser servidas ou, ainda, disponibilizam para venda seus próprios copos. Isto, aliás, é muito comum na Bélgica, onde cada marca possui um modelo específico. Mas como dificilmente teremos a chance de comprar tantos copos, vamos listar aqui quais são os tipos mais comuns e com quais cervejas mais combinam.

 

 

Tipos de copos

 

Lager: São os copos de chope dos bares e botecos. Apesar de diferentes, costumeiramente são confundidos com os tulipas. Tipo indicado para Pilsens, American Lagers, Dunkel, Schwwarzbiers e Vienna Lager.

 

 

Weizen: Copos longos de vidro fino que permitem ao degustador avaliar a cor da bebida. Acomodam até 500ml de líquido, por isso permitem que garrafas inteiras de cervejas de trigo sejam despejadas nele, incluindo a espuma e as leveduras do fundo do recipiente. Tipo indicado para Weizenbier e Weizenbock.

 

 

Cilindro: Copos de origem germânica que permitem que os sabores do lúpulo e do malte sejam atenuados. São utilizados para cervejas mais delicadas e possibilitam boa ampliação da espuma. Tipo indicado para Kölsch e Altbier.

 

 

Tulipa: São muito comuns na Bélgica e já ganharam as mesas dos bares e restaurantes brasileiros. Elegantes, os copos tulipa suportam cervejas com bastante espuma e se assemelham a uma taça de conhaque. Tipo indicado para Belgian Ales, Tripels, Lambics, Flandres Oud Bruin e Oude Red Ales, Saisons, Bière de Garde, American IPAs e Bocks.

 

 

Snifter: Assim como os tulipa, também são similares a taças de conhaque. Sua boca, porém, é mais reduzida, tornando-o ideal para a acomodação e preservação dos aromas de cervejas mais densas. Tipo indicado para Barley Wines, Strong Ales, Doppelbocks e Imperial Stouts.

 

 

Goblet: Copos bem trabalhados, geralmente com alto relevo, que possuem bocas largas e pé alongado. Muitos também possuem um filete dourado na borda. Fazem boa manutenção da espuma e permitem maior percepção do aroma. Tipo indicado para Ales Trappistas e Belgian Strong Dark Ales.

 

 

Flute: Estamos acostumados a usar estes copos com espumantes e champagnes. Porém, quando o assunto é cerveja, eles permitem observar bem a cor e o corpo da bebida. Por serem bastante esguios, dificultam a dissipação do creme. Tipo indicado para Biére Brut.

 

 

Pint: Copos em formato de cilindro alargado que permitem a acomodação de diversos tipos de cerveja em grande quantidade. São bem comuns da Inglaterra, Irlanda e Alemanha, onde o número de pubs é grande. Também são chamados de Becker. Tipo indicado para Ales inglesas no geral (Bitter Ales, Pale Ales, Porters e Stouts).

 

 

Tumbler: Copos robustos de boca larga. Servem cervejas que não possuem muito creme, mas também podem ser vistos em bares e restaurantes acomodando refrigerantes e chás. Tipo indicado para Witbier.

 

 

Caneca: Assim como o tipo acima, as canecas são robustas e pesadas. Podem ser feitas de materiais variados e são mundialmente conhecidas por permitirem brindes e acomodação de muita cerveja. Tipo indicado para Helles, Export, Maibock, Oktoberfest e Rauchbier.

 

 

Copos diferenciados

 

Sabiam que existe um copo chamado Bota? O nome é bem sugestivo e já dá a ideia do formato do recipiente. Muito comuns na Alemanha e nos Estados Unidos, copos deste tipo são utilizados em competições bastante divertidas. O objetivo é fazer a Bota circular entre os participantes, que não podem deixar o líquido cair!

 

 

Outro copo diferente se chama Yard, e ele também é utilizado para competições. Assim como o nome sugere, ele tem tamanho de uma jarda – 0,91 metros – e comporta até um litro de cerveja! Encontrado na Alemanha, Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia, o copo é a atração principal de campeonatos em que os participantes precisam tomar todo o seu conteúdo no menor tempo possível. Detalhe: não pode derramar, pois caso isso aconteça ele é eliminado.

 

 

E por último, mas não menos importante, há também o copo da tradicional cervejaria norte-americana Samuel Adams, de Boston. Considerado um “coringa” para degustações, este modelo foi feito sob medida para ampliar a experiência sensorial. Dentre suas principais características destaca-se o vidro mais fino (para manter a temperatura adequada), a borda frisada e virada para fora (para liberar o aroma e a doçura do malte) e a gravação feita a laser (para soltar fluxo constante de bolhas).

 

Depois de tantas informações e copos, que tal abrirmos uma cervejinha para brindar? Corram para o CluBeer, pois as opções deste mês estão imperdíveis!

 

Veja Também:

Copos de cerveja: Como escolher o copo certo para cada cerveja?
15 votes, 4.87 avg. rating (96% score)

Veja como ter sua foto nos comentários:

1. Vá até o site: inserir avatar e siga o passo-a-passo.

2. Coloque o e-mail do cadastro que você ira utilizar nos comentários aqui.

3. Complete o cadastro e use o mesmo e-mail na hora de comentar.

2 ideias sobre “Copos de cerveja: Como escolher o copo certo para cada cerveja?

  1. Adorei as informações sobre copos e o papel da mulher no mundo da cerveja. Parabéns
    Kátia. Licia Gusto distribuidora de BH.

  2. Pingback: Copos de cerveja – parte I : Eu Comi – Novidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>